contato@cirurgiabariatricaconvenio.com.br

Logo Cirurgia Bariátrica Convênio
Logo Cirurgia Bariátrica Convênio
Linha de divisão
11

3262-2404

11

99535-1881

Rua Abilio Soares, 250


6º andar - Paraíso - São Paulo

Rua Tupi, 535


2º Andar - Higienópolis - São Paulo
imagem com ilustração do coronavírus

_SAúde

Obesidade é um fator de risco para o Coronavírus?

O novo coronavírus alterou a forma como as pessoas vivem em todo o mundo. E, com a expansão da Covid-19, o cuidado com a saúde tornou-se mais evidente. Essa nova doença possui um grupo de risco, ou seja, uma série de condições e estados de saúde que tornam as pessoas mais vulneráveis ao novo coronavírus.

Sabemos que a doença é nova e todos os conhecimentos sobre ela estão envolvidos em pesquisas recentes, mas pesquisadores e médicos já estabeleceram um grupo de risco desde o início da pandemia.

Dentre as condições e doenças que se enquadram no grupo de risco estão: idade avançada, portadores de diabetes, hipertensão, doença cardiovascular, insuficiências renal e respiratória crônica, entre outros. Mas não para por aí. Uma nova pesquisa realizada na França, Reino Unido e também nos Estados Unidos revelou que a obesidade também é fator de risco para a COVID-19.

A probabilidade de uma pessoa obesa contrair a Covid-19

A questão sobre a obesidade ser incluída no grupo de risco é tangenciada pela gravidade dos casos da Covid-19 em pessoas obesas. Ou seja, a probabilidade de contrair a doença é praticamente igual para todas as pessoas. Entretanto, os casos nestes indivíduos tendem a ser mais graves, com maior chance de complicações e, consequentemente, aumentando o risco de óbito.

A obesidade e as complicações

A Organização Mundial da Saúde (OMS) inicialmente não incluiu a população obesa dentro do grupo de risco, porém, observa-se que 50% dos pacientes internados com diagnóstico de COVID-19 são obesos.

Obviamente que dentro dessa estatística de mortes de pessoas obesas não foi considerado se elas tinham outras complicações de saúde. O que se sabe é que a obesidade e a má alimentação, por exemplo, são fatores que podem acarretar outras doenças, como o diabetes e a hipertensão, aumentando o risco de óbito pela COVID-19.

Os estudos citados anteriormente concluíram que quanto maior o peso do paciente, e consequentemente, maior seu IMC, maior a probabilidade de ventilação mecânica, ou seja, necessidade de suporte para respiração através de um aparelho.

Esse resultado é um fator que mostra que a obesidade dá espaço para possíveis complicações, e caso aliado a outros problemas do paciente, o quadro torna-se ainda mais grave e o tratamento fica mais difícil.

Conclusão

A obesidade é fator de risco para infecção pelo novo coronavirus, especialmente pelo fato de ser uma condição que propicia a inflamação e, com isso, aumentar o risco de uma forma mais grave da doença. Por isso, é importante estarmos atentos à nossa saúde, independente da pandemia. O grave momento atual reforça a necessidade de cuidados contínuos.

Certamente você já ouviu aquele ditado: é melhor prevenir do que remediar. Cuidar da saúde é sempre uma prevenção, além de nos dar longevidade e oferecer uma das coisas mais importantes: qualidade de vida.

 

Mais artigos

Enxoval_Artigo_Médico_Online

Médico Online para avaliação de Obesidade: qual é o procedimento?

A obesidade está ligada diretamente a outros tipos de doenças, o que torna essa condição um fator de risco Com a...

Leia mais >

cirurgia_metabolica

Cirurgia Metabólica: o que isso significa?

A Cirurgia Metabólica é um procedimento que visa tratar pacientes com problemas metabólicos ocasionados pela obesidade,...

Leia mais >

[Cirurgia_Bariatrica]__Gastroplastia_-__O_que_é_e_como_funciona

Gastroplastia: O que é e como funciona?

Uma das principais preocupações da Organização Mundial de Saúde é a obesidade Essa doença representa um grave...

Leia mais >