contato@cirurgiabariatricaconvenio.com.br

Logo Cirurgia Bariátrica Convênio
Logo Cirurgia Bariátrica Convênio
Linha de divisão
11

3262-2404

11

99535-1881


(Whatsapp)

Rua Abilio Soares, 250


6º andar - Paraíso - São Paulo
mulher comendo salada

_SAúde

Entenda a Importância da Reeducação Alimentar após a Cirurgia Bariátrica

A cirurgia bariátrica, para ser bem-sucedida, demanda atenção a alguns aspectos específicos. Um deles, talvez o principal, é a reeducação alimentar.

A reeducação alimentar tem grande importância para quem faz a cirurgia bariátrica. Continue lendo e entenda o porquê disso de forma mais detalhada!

O papel da reeducação alimentar ou nutricional na cirurgia bariátrica

A utilização do termo “reeducação nutricional” talvez seja mais apropriada em se tratando do paciente bariátrico. Isso porque, ao focar na questão nutricional, consegue-se abordar os comportamentos alimentares específicos do paciente.

E isso é extremamente importante para os profissionais envolvidos em todo o processo da cirurgia. Nesse sentido, vale destacar que a reeducação desses comportamentos deve começar já no período anterior ao procedimento.

Um dos principais fatores para uma boa adaptação à evolução da dieta e suas fases envolve a mastigação. O paciente deve se acostumar a mastigar devagar. Isso garante que o alimento seja ingerido no menor volume possível, o que é essencial no período de recuperação da cirurgia.

Dessa forma, é bastante importante começar a trabalhar isso antes mesmo da cirurgia. Também é fundamental tentar fazer a identificação dos possíveis fatores alimentares que geraram o excesso de peso no paciente. Com isso, antes do procedimento, já é iniciado um processo de correção desses fatores.

As diferentes fases que compõem a cirurgia bariátrica

Pode-se dizer que a alimentação após a cirurgia bariátrica é composta por algumas fases. Obviamente, cada uma tem suas peculiaridades. Porém, resumidamente, são 3 etapas assim definidas:

1. O paciente abandona os seus antigos hábitos alimentares (que geraram o excesso de peso);

2. Entra na fase da evolução da dieta (o processo inicial de reeducação alimentar ou nutricional);

3. Retorna para a fase na qual pode comer o que comia antes (contudo, obviamente, de maneira mais regrada).

Se o paciente não começar o processo (e não o manter depois) mudando os hábitos que o levaram a ganhar peso, a tendência é que ele volte a recuperar peso de forma excessiva após a cirurgia bariátrica.

A relevância da reeducação alimentar no período pós-operatório

A reeducação alimentar no período pós-operatório é essencial para que os hábitos do paciente bariátrico se tornem melhores e ele faça escolhas mais saudáveis e tenha um estilo de vida – alimentação e prática regular de atividades físicas – que favoreça o seu bem-estar.

Isso é essencial para evitar recuperação de peso excessiva e também para que sejam corrigidas quaisquer deficiências de vitaminas e minerais geradas pela cirurgia.

Sobre este último ponto, é importante lembrar que, dependendo da técnica aplicada, a pessoa pode ter alguma deficiência nutricional. Assim, é importante que, nessa visão da reeducação alimentar, sejam priorizados aqueles nutrientes com maior chance de deficiência após a cirurgia.

Conclusão

Como ficou claro, a reeducação alimentar ou nutricional é de grande relevância no âmbito da cirurgia bariátrica. Por isso, qualquer paciente que vai passar por esse procedimento precisa tomar consciência disso, uma vez que os resultados, especialmente em longo prazo, dependem muito mais dos hábitos alimentares que a pessoa mantém.

Mais artigos

Cirurgia Bariátrica: como e por que suplementar?

O número de pessoas com obesidade no Brasil cresceu 67,8% entre 2006 e 2018, segundo dados da Pesquisa de Vigilância de...

Leia mais >

Cirurgia Bariátrica: quem pode fazer?

Segundo dados de uma pesquisa do Ministério da Saúde de 2018, o número de brasileiros obesos cresceu 67,8% entre 2006 e...

Leia mais >

Cirurgia Bariátrica e Vitamina B12

A suplementação correta é capaz de evitar doenças do sistema nervoso, autoimunes e psicológicas Se você pensa em...

Leia mais >